Pênis inchado: pode ser alguma doença?

Conteúdo

Um pênis inchado pode ser sinal de infecções, inflamações e até traumas, pode trazer dor e muito desconforto. Veja nesse texto quais problemas podem levar a essa situação e o que deve ser feito para resolver. Pênis inchado: o que pode ser? “Dr. meu pênis está inchado!”, essa é uma queixa que pode ser bastante comum no consultório de um urologista. Quando o órgão sexual apresenta essa característica, pode ter inúmeras causas. O local onde o inchaço se apresenta também pode indicar um diagnóstico: é a pele ou a cabeça do pênis inchada? Ou é o corpo do pênis inchado? O órgão sexual masculino é composto pela glande (cabeça ou ponta), prepúcio (pele que cobre e protege a cabeça), freio do pênis e haste peniana, que muitos conhecem como corpo ou eixo. Então, saber a área afetada vai fazer diferença para o médico, porque quando é a haste que está inchada, o motivo pode ser muito diferente do que quando é a glande. Em muitos casos, quando existe inchaço no órgão sexual, outros sintomas podem fazer parte do quadro, como vermelhidão, irritação, ardência, coceira e dor ao urinar ou ejacular. Conheça alguns dos principais problemas que levam um pênis a ficar inchado: Trauma Uma lesão no pênis durante o ato sexual ou mesmo na masturbação, pode deixar o pênis inchado e doendo. Em alguns casos, o inchaço pode até se manifestar apenas em uma lateral do órgão, podendo surgir hematomas e sangramentos. Em muitos casos, os traumas ocorrem devido a um impulso acidental, quando o pênis sai do corpo do parceiro ou parceira e o órgão bate em algum local que gera uma dobra; se há uma força excessiva nos movimentos sexuais ou até mesmo se falta lubrificação. Pode ocorrer uma fratura peniana ou fissura na túnica albugínea ou rompimento de uma veia pênis. Uretrite Essa é uma infecção urinária que atinge a uretra. É resultado de uma contaminação por micro-organismos, ou o que é menos comum é que seja deflagrada também por uma lesão de cateter urinário ou substâncias químicas. Neste caso, o pênis pode ficar inchado (principalmente no meato uretral - local onde sai a urina) e com dor, na hora de urinar ou ejacular, corrimento amarelado e também aumento da vontade de urinar. Balanite ou balanopostite Já quando o pênis está vermelho e inchado na glande pode ser a balanite, que também é uma infecção causada por bactérias, fungos, vírus ou outros micro-organismos. Se for a pele do pênis inchada, o problema pode ser a postite. Quando a inflamação atinge as duas áreas, é chamada de balanopostite. Além da pele e da glande do pênis inchadas, as áreas atingidas podem ficar doloridas, sensíveis ou com coceira. Em geral, ocorre com homens não circuncidados, quando há falta de higiene ou que têm doenças subjacentes como a diabetes. Alergias O látex de preservativos, cremes ou loções podem provocar inchaço e dor no pênis devido a uma reação alérgica. Segundo estudos, até 4,3% da população pode ter alergia ao látex dos preservativos. Priapismo O priapismo, que é uma ereção muito prolongada do pênis, também pode deixar o pênis inchado. Quando essa ereção dura mais de 4 horas, vai causar uma dor no pênis progressiva e é considerada uma emergência médica. Se o órgão não voltar ao estado de repouso pode ter o tecido lesionado, causando uma disfunção erétil grave e permanente. Tomar injeções penianas, ter anemia falciforme ou fazer uso de drogas pode estimular essa condição. Linfangite esclerosante peniana A linfangite esclerosante peniana é uma doença rara que atinge um vaso linfático do órgão sexual masculino, na área abaixo da glande, em volta do sulco coronal. O pênis passa a apresentar um inchaço semelhante a um cordão, que pode ser confundido com uma veia do pênis inchada. Com o bloqueio dos vasos linfáticos penianos, ocorre uma inflamação local e o órgão pode ficar inchado e dolorido. A circuncisão, pequenos traumas durante a relação sexual e doenças sexualmente transmissíveis podem ser alguns dos fatores de risco para a ocorrência da linfangite esclerosante. Leia mais: Disfunção sexual Trombose da veia dorsal Uma veia inchada no pênis é o sinal típico da trombose da veia dorsal. Conhecida como Doença de Mondor, é caracterizada por um endurecimento na veia dorsal do pênis e também pode causar processos inflamatórios. Traumas na relação sexual, injeções para ereção, estrangulamento do pênis por alguns mecanismos, neoplasias e cirurgias podem deflagrar o problema. Pênis inchado: o que fazer? Em alguns casos de pequenos inchaços, algumas medidas pode ajudar, como: não ter relações sexuais até que a dor melhore, colocar gelo depois de uma batida no pênis ou até interromper o uso de produtos muito perfumados no órgão. Mas, se um um homem está com a glande do pênis inchada ou mesmo se percebe o pênis inchado após relação e está preocupado com a dimensão do inchaço, é interessante buscar ajuda médica para avaliar a condição. O urologista irá fazer exames físicos e, em alguns casos, pode pedir exames laboratoriais que vão ajudar no diagnóstico. Veja como pode ser o tratamento: Para os casos de infecções e inflamações, o médico vai prescrever antibióticos, anti-inflamatórios não esteroides e cremes antifúngicos, além de analgésicos, caso o inchaço seja acompanhado de dor. Quando são grandes lesões penianas, pode ser necessária uma cirurgia para costurar um rasgo na túnica albugínea. Portanto, se o homem ouve um estalo na hora da lesão, perde a ereção, o pênis incha e fica com hematoma, é preciso buscar o médico o quanto antes. O priapismo é um caso de urgência médica. É preciso buscar um pronto atendimento para drenar o sangue ou tomar algum tipo de medicação que faça a ereção ceder. Em algumas situações, a cirurgia também pode ser necessária. O importante é que o homem não se descuide quando o assunto são os problemas que surgem no órgão sexual. Assim como as mulheres buscam fazer, eles também devem procurar o médico sempre que preciso ou até mesmo como uma conduta preventiva, para evitar que certos problemas atinjam condições mais graves.

Um pênis inchado pode ser sinal de infecções, inflamações e até traumas, pode trazer dor e muito desconforto.

Veja nesse texto quais problemas podem levar a essa situação e o que deve ser feito para resolver.

Pênis inchado: o que pode ser?

“Dr. meu pênis está inchado!”, essa é uma queixa que pode ser bastante comum no consultório de um urologista.

Quando o órgão sexual apresenta essa característica, pode ter inúmeras causas. O local onde o inchaço se apresenta também pode indicar um diagnóstico: é a pele ou a cabeça do pênis inchada? Ou é o corpo do pênis inchado?

O órgão sexual masculino é composto pela glande (cabeça ou ponta), prepúcio (pele que cobre e protege a cabeça),  freio do pênis e haste peniana, que muitos conhecem como corpo ou eixo. Então, saber a área afetada vai fazer diferença para o médico, porque quando é a haste que está inchada, o motivo pode ser muito diferente do que quando é a glande.

Em muitos casos, quando existe inchaço no órgão sexual, outros sintomas podem fazer parte do quadro, como vermelhidão, irritação, ardência, coceira e dor ao urinar ou ejacular. 

Conheça alguns dos principais problemas que levam um pênis a ficar inchado:

Trauma

Uma lesão no pênis durante o ato sexual ou mesmo na masturbação, pode deixar o pênis inchado e doendo. Em alguns casos, o inchaço pode até se manifestar apenas em uma lateral do órgão, podendo surgir hematomas e sangramentos.

Em muitos casos, os traumas ocorrem devido a um impulso acidental, quando o pênis sai do corpo do parceiro ou parceira e o órgão bate em algum local que gera uma dobra; se há uma força excessiva nos movimentos sexuais ou até mesmo se falta lubrificação.

Pode ocorrer uma fratura peniana ou fissura na túnica albugínea ou rompimento de uma veia pênis. 

Uretrite

Essa é uma infecção urinária que atinge a uretra. É resultado de uma contaminação por micro-organismos, ou o que é menos comum é que seja deflagrada também por uma lesão de cateter urinário ou substâncias químicas.

Neste caso, o pênis pode ficar inchado (principalmente no meato uretral – local onde sai a urina)  e com dor, na hora de urinar ou ejacular, corrimento amarelado e também aumento da vontade de urinar.

Balanite ou balanopostite

Já quando o pênis está vermelho e inchado na glande pode ser a balanite, que também é uma infecção causada por bactérias, fungos, vírus ou outros micro-organismos. Se for a pele do pênis inchada, o problema pode ser a postite. Quando a inflamação atinge as duas áreas, é chamada de balanopostite.

Além da pele e da glande do pênis inchadas, as áreas atingidas podem ficar doloridas, sensíveis ou com coceira.

Em geral, ocorre com homens não circuncidados, quando  há falta de higiene ou que têm doenças subjacentes como a diabetes.

Ebook reposição hormonal

Alergias

O látex de preservativos, cremes ou loções podem provocar inchaço e dor no pênis devido a uma reação alérgica. Segundo estudos, até 4,3% da população pode ter alergia ao látex dos preservativos.

Priapismo

O priapismo, que é uma ereção muito prolongada do pênis, também pode deixar o pênis inchado. 

Quando essa ereção dura mais de 4 horas, vai causar uma dor no pênis progressiva  e é considerada uma emergência médica.

Se o órgão não voltar ao estado de repouso pode ter o tecido lesionado, causando uma disfunção erétil grave e permanente.

Tomar injeções penianas, ter anemia falciforme ou fazer uso de drogas pode estimular essa condição. 

Linfangite esclerosante peniana

A linfangite esclerosante peniana é uma doença rara que atinge um vaso linfático do órgão  sexual masculino, na área abaixo da glande, em volta do sulco coronal.

O pênis passa a apresentar um inchaço semelhante a um cordão, que pode ser confundido com uma veia do pênis inchada.

Com o bloqueio dos vasos linfáticos penianos, ocorre uma inflamação local e o órgão pode ficar inchado e dolorido.

A circuncisão, pequenos traumas durante a relação sexual e doenças sexualmente transmissíveis podem ser alguns dos fatores de risco para a ocorrência da linfangite esclerosante.

Leia mais:

Trombose da veia dorsal

Uma veia inchada no pênis é o sinal típico da trombose da veia dorsal.

Conhecida como Doença de Mondor,  é caracterizada por um endurecimento na veia dorsal do pênis e também pode causar processos inflamatórios. 

Traumas na relação sexual, injeções para ereção, estrangulamento do pênis por alguns mecanismos, neoplasias e cirurgias podem deflagrar o problema.

Pênis inchado: o que fazer?

Em alguns casos de pequenos inchaços, algumas medidas pode ajudar, como: não ter relações sexuais até que a dor melhore, colocar gelo depois de uma batida no pênis ou até interromper o uso de produtos muito perfumados no órgão.

Mas, se um um homem está com a glande do pênis inchada ou mesmo se percebe o pênis inchado após relação e está preocupado com a dimensão do inchaço, é interessante buscar ajuda médica para avaliar a condição.

O urologista irá fazer exames físicos e, em alguns casos, pode pedir exames laboratoriais que vão ajudar no diagnóstico. 

Veja como pode ser o tratamento:

  • Para os casos de infecções e inflamações, o médico vai prescrever antibióticos, anti-inflamatórios não esteroides e cremes antifúngicos, além de analgésicos, caso o inchaço seja acompanhado de dor.
  • Quando são grandes lesões penianas, pode ser necessária uma cirurgia para costurar um rasgo na túnica albugínea. Portanto, se o homem ouve um estalo na hora da lesão, perde a ereção, o pênis incha e fica com hematoma, é preciso buscar o médico o quanto antes.
  • O priapismo é um caso de urgência médica. É preciso buscar um pronto atendimento para drenar o sangue ou tomar algum tipo de medicação que faça a ereção ceder. Em algumas situações, a cirurgia também pode ser necessária.

O importante é que o homem não se descuide quando o assunto são os problemas que surgem no órgão sexual. 

Assim como as mulheres buscam fazer, eles também devem procurar o médico sempre que preciso ou até mesmo como uma conduta preventiva, para evitar que certos problemas atinjam condições mais graves.

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Leia também

Potência sexual: o que pode prejudicar o desempenho?

Potência sexual: o que pode prejudicar o desempenho?

A maioria dos homens sonha com uma potência sexual que garanta um bom desempenho na cama. No entanto, em certas…
Quando o homem ejacula rápido o que pode ser?

Quando o homem ejacula rápido o que pode ser?

Antes de responder, imagine a situação: você tomou aquele banho, se perfumou, tomou uma taça de vinho para relaxar, tudo…
Sexo bom depois dos 40: você pode continuar tendo uma vida sexual saudável

Sexo bom depois dos 40: você pode continuar tendo uma vida sexual saudável

Que o sexo é bom nós não temos dúvida, mas e depois dos 40?  Se você está em boa saúde…
Translate »