Quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito?

Conteúdo

A testosterona em cápsulas é uma das formas de tratamento que os homens podem escolher quando precisam fazer uma terapia de reposição porque esse hormônio está baixo no organismo. No entanto, existem outras formas de aplicação, como a testosterona gel.

Veja nesse post veja quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito, e mais detalhes sobre gel de testosterona, injetável, oral, quando usar, vantagens e desvantagens.

Para que serve testosterona em gel e outras formas de aplicação?

Essa é a forma mais utilizada da substância para a reposição hormonal, porém, há outras formas de aplicação. Aqui vamos ver também:

  • O que fazer para aumentar a testosterona
  • Quanto tempo demora para a testosterona fazer feito
  • Como funciona o uso de testosterona em cápsulas
  • Quanto tempo leva para a testosterona oral fazer efeito
  • Como aplicar testosterona gel  
  • Doses de ataque
  • Dosagem ideal
  • Dose de manutenção
  • Onde encontrar
  • Diferenças
  • Preço da medicação
  • Se o gel testosterona atrapalha a fertilidade, etc.

ebook porque o penis atrofia ou diminui dr marco tulio cavalcanti

Como aumentar o nível de testosterona?

Quando um homem está acima dos 40 anos, se sente um pouco cansado, irritado e com a libido baixa, ele pode estar com a testosterona baixa.

Esse é o principal hormônio sexual masculino, que atinge picos na adolescência e início da fase adulta.  É responsável por várias características físicas masculinas como voz mais grossa, massa muscular, vigor físico, desempenho sexual e a rigidez das ereções, principalmente pela manhã. 

A partir dos 30 anos, esses níveis vão caindo e podem chegar a um problema conhecido como hipogonadismo, que ocorre quando o organismo não está produzindo o hormônio em níveis satisfatórios e costuma se manifestar acima dos 40 anos.

Essa baixa de produção hormonal pode ocorrer por problemas nos testículos (Hipogonadismo Hipergonadotrófico) ou até mesmo por problemas na secreção do hormônio Luteinizante – LH  (Hipogonadismo Hipogonadotrófico).

Alguns problemas de saúde também podem levar à queda hormonal, como tabagismo, diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, obesidade, etc.

Além dos sintomas já citados acima, essa queda hormonal pode levar a outros desconfortos que tornam a vida do homem bastante complicada, inclusive prejudicando o desempenho masculino. Por isso, não é incomum o homem chegar ao consultório e dizer: “Dr, tenho 40 anos e estou com disfunção erétil” .

Ao constatar que esses problemas estão relacionados à baixa de testosterona, ele vai necessitar de uma reposição hormonal, que pode ser realizada por diversos tipos de aplicação, seja em gel, oral, injetável ou pellets.

Mais sintomas da testosterona baixa

  • Oscilações de humor;
  • Alterações no sono (sonolência diurna/insônia ) 
  • Aumento da gordura abdominal; 
  • Perda de massa muscular (diminuição na capacidade física, na força, na performance em esportes, diminuição da recuperação muscular pós atividades físicas);
  • Perda de massa óssea; 
  • Perda da memória;
  • Anemia; 
  • Perda de libido;
  • Diminuição das ereções espontâneas; 
  • Diminuição do volume ejaculatório e orgasmos; 
  • Diminuição das ereções matinais; 
  • Fogachos (ondas de calor);
  • Depressão.

Quando os homens podem fazer reposição hormonal?

Por que o homem precisa repor hormônios? Quando um homem está acima dos 40 anos, se sente um pouco cansado, irritado e com a libido baixa, ele pode estar com a testosterona baixa. Esse é o principal hormônio sexual masculino, que atinge picos na adolescência e início da fase adulta.  É responsável por várias características físicas masculinas como voz mais grossa, massa muscular, vigor físico, desempenho sexual e a rigidez das ereções, principalmente pela manhã.  A partir dos 30 anos, esses níveis vão caindo e podem chegar a um problema conhecido como hipogonadismo, que ocorre quando o organismo não está produzindo o hormônio em níveis satisfatórios e costuma se manifestar acima dos 40 anos. Essa baixa de produção hormonal pode ocorrer por problemas nos testículos (Hipogonadismo Hipergonadotrófico) ou até mesmo por problemas na secreção do hormônio Luteinizante - LH  (Hipogonadismo Hipogonadotrófico). Alguns problemas de saúde também podem levar à queda hormonal, como tabagismo, diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, obesidade, etc. Além dos sintomas já citados acima, essa queda hormonal pode levar a outros desconfortos que tornam a vida do homem bastante complicada, inclusive prejudicando o desempenho masculino. Por isso, não é incomum o homem chegar ao consultório e dizer: “Dr, tenho 40 anos e estou com disfunção erétil” . 

Quanto tempo leva para a testosterona fazer efeito?

Os sintomas da testosterona baixa são rapidamente corrigidos quando o homem começa a fazer uso do hormônio na reposição.

O gel transdérmico testosterona, via oral, pellets ou injetável são soluções para que o homem resgate a sua qualidade de vida, porque devolve ao organismo os níveis normais do hormônio.

Mas para aqueles que estão curiosos em saber quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito, a notícia é boa.  Com o uso da testosterona, antes e depois, ficam bem marcados.   

Os resultados são rápidos, em poucos dias ou no máximo no primeiro mês, os homens já vão relatar melhoria em 3 aspectos: comportamentais, sexuais e físicos. Isso significa que o humor vai melhorar, assim como a disposição física e o desempenho sexual.

Mas, na verdade, no uso do gel de testosterona, a substância já começa a atuar no organismo em 1 hora, e se estabiliza em 2 dias.

Outra dúvida é: e a testosterona injetável, quanto tempo para fazer efeito? Para quem faz uso do  undecilato de testosterona, a ação já começa no primeiro dia, com concentração máxima em 7 ou 14 dias.

Em alguns casos, os pacientes relatam melhorias apenas após 3 semanas de tratamento. Se você não obtiver essas melhorias, deve contactar seu médico e fazer uma reavaliação. A prescrição é sempre individual e os ajustes são sempre caso a caso

E o uso da testosterona em cápsulas, como funciona?

O método de reposição hormonal em comprimidos já foi muito utilizado, mas foi abandonado por um certo tempo porque, antes, a substância (metil testosterona) fazia mal para o fígado.

Porém, em 2019, a produção da substância foi alterada para um novo mecanismo de absorção (undecanoato de testosterona) e aprovado pelo FDA. 

No último Congresso de Medicina Sexual, foram apresentados casos de pacientes usando essa testosterona oral por 1 a 2 anos, mostrando que não houve qualquer alteração das enzimas hepáticas e não mudou PSA ou LDL.

Para alguns pacientes, repor a testosterona por via oral é muito mais vantajoso, porque não gosta de tomar injeções ou não acha prático aplicar em gel, quando precisa tomar muito mais cuidado para não transferir a substância para a pele da mulher ou de crianças.

Além disso, o uso do remédio oral também facilita em situações como viagens internacionais, bastando apresentar a receita para autorização para embarque.

A única ressalva é que, no Brasil, essa substância só pode ser encontrada em farmácias de manipulação, não sendo possível encontrar em farmácias convencionais.

No entanto, apesar de ser autorizado no Brasil, o paciente precisa manter um acompanhamento médico, para checagem dos níveis de testosterona, função hepática, etc.

 Veja mais neste vídeo:

Quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito via oral?

Nos  estudos americanos apresentados no Congresso de Medicina Sexual mostraram quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito com doses diferenciadas.

No primeiro estudo, que durou 1 ano,  pacientes migraram da testosterona em gel para a via oral, iniciando com uma dose de 237 mg duas vezes ao dia, junto com alimentação gordurosa (azeite, abacate, oleoginosas, etc), que produz melhor absorção.

Em duas semanas, a maioria dos pacientes (60%) atingiu os níveis esperados de testosterona e não precisaram ajustar as doses.

No segundo estudo, que durou 2 anos, quando os pacientes passaram a tomar doses de 316 mg, sem a indicação da alimentação gordurosa, a dosagem esperada de testosterona no organismo foi alcançada no mesmo tempo e se mostrou adequada para 70% dos pacientes.

Testosterona gel: como usar?

Após uma minuciosa consulta com um urologista/andrologista e resultados de alguns pedidos de exame laboratoriais, se o médico constatar que realmente a testosterona está baixa, vai sugerir a terapia de reposição hormonal ao paciente e determinar as dosagens adequadas para cada paciente para repor o que o organismo não está produzindo.

A Terapia de Reposição de Testosterona poderá ser realizada desde que comprovados os índices de baixa hormonal. Homens mais idosos também poderão passar pelo tratamento, não tem idade específica.

Além de aplicações de injeções de testosterona, ingestão de comprimidos ou implante de pellets com o hormônio (chip de testosterona), o médico vai apresentar a opção da testosterona em gel. O uso do gel testosterona pode ser por via transdérmica. 

A testosterona gel é o hormônio puro dissolvido em uma base hidroalcoólica ou em Pentravam. 

Muitas vezes, será necessária uma dose de ataque para saturar o corpo e permitir que o homem já veja diferenças em seu estado geral com mais brevidade. Essa dose, normalmente, é prescrita com a dosagem em dobro, em um período de 30 dias. 

Depois desse tempo e novas avaliações laboratoriais, o médico irá verificar se surtiu efeito. Neste caso, a dose de manutenção costuma cair pela metade.

Testosterona gel: comprar na farmácia convencional ou manipular?

É importante saber que o uso dessa medicação faz parte de um tratamento de reposição hormonal masculina, por isso, comprar testosterona gel só pode ser feito na farmácia e, de preferência, com receita prescrita pelo médico, embora nem sempre seja solicitada, ao contrário da testosterona injetável, que tem uma burocracia maior.

Para aplicação cutânea, o produto é facilmente encontrado em farmácias convencionais, mas também há testosterona gel manipulada.  

Nas farmácias convencionais, há apenas um tipo disponível no Brasil de gel de testosterona, com base hidroalcoólica a 1%, isso significa que cada sachê contém 5 gramas, ou seja, 50 mg de testosterona em cada embalagem individual.

Quando o médico prescrever o medicamento, ele pode optar por concentrações maiores ou menores, de acordo com o caso do paciente. Nestas situações, é que a medicação terá que ser manipulada. 

As concentrações podem ser de 2%, 3% ou até 10%, ou seja, a cada vez que o paciente aperta o pump da embalagem ele receberá a dose necessária concentrada da forma que foi calculada pelo médico. Em alguns casos, um único aperto no pump vai equivaler ao sachê que já é vendido na dosagem fixa pelas farmácias convencionais.

No entanto, é preciso observar muito o andamento do tratamento quando se faz a opção da manipulação do medicamento, é necessário sempre verificar se está produzindo efeito, porque nem todas as farmácias de manipulação têm equipamentos tão precisos que vão oferecer a dose prescrita da testosterona gel manipulada indicada na receita pelo médico.

Para a testosterona gel, o preço do medicamento da farmácia convencional e o manipulado é diferente, porque depende dos preços aplicados em cada farmácia de manipulação. O remédio industrializado custa cerca de R$ 300, o tratamento para 30 dias.

A testosterona gel é uma das formas de tratamento que os homens podem escolher quando precisam fazer uma terapia de reposição hormonal.

Hora da aplicação do gel interfere no resultado de exames?

Em geral, a absorção da testosterona deve ser de 9% a 14%  de acordo com a dose prescrita pelo médico. As perdas na pele são bastante grandes e vai depender da qualidade do próprio produto, como  paciente fez a aplicação e também do tipo de pele ou se teve falta de cuidados logo após a aplicação.

Quando o medicamento está realizando a sua ação correta, com a absorção esperada, vai acontecer os picos de testosterona no organismo, que é em torno de 2 a 3 horas. 

Então, é preciso entender isso no momento de fazer a coleta de sangue e avisar para o médico quando sair o resultado: se fez o exame próximo ao horário que passou a medicação ou se aplicou uma quantidade maior. 

Um cuidado que o paciente tem que tomar é quando passa a testosterona gel no antebraço e vai fazer o exame para avaliar o nível do hormônio. Se ele fizer esse exame apenas 3 horas depois, retirando o sangue do mesmo braço, a concentração de hormônio na região vai se apresentar em níveis máximos. Isso pode mascarar os níveis reais de testosterona em seu organismo, porque não quer dizer que os níveis estão altos também no restante do corpo. Ideal é fazer a coleta de sangue a partir do outro braço, onde não houve aplicação da substância.

Tudo vai depender da dosagem para testar se o organismo está tendo uma boa absorção. Normalmente, o pico das medicações injetáveis será bem mais alto que os de gel.

Em geral, a aplicação é feita pela manhã. 

Como usar testosterona em gel?

O uso é muito fácil: a aplicação deve ser diária e basta que o homem aplique uma pequena quantidade na pele limpa e seca, pode ser nos ombros, região abdominal ou na cervical. 

A região escolhida deve ser sem pelos e onde a pele for de espessura mais fina.  É interessante evitar a aplicação do gel sempre no mesmo lugar. O bom é variar de vez em quando.

O paciente não pode esquecer de deixar o gel secar por cerca de 5 minutos, antes de colocar alguma roupa por cima da região que recebeu a medicação. Outro cuidado é não tomar banho ou entrar em mar ou piscina por pelo menos 6 horas após a aplicação da testosterona gel. 

Por isso, uma orientação é que o homem tome banho e aplique a medicação, preferencialmente, pela manhã. Também pode ser utilizada  à noite, antes de dormir ou 2 vezes ao dia (manhã e noite), conforme orientação individualizada. 

Alguns pacientes também costumam transpirar bastante, então, o conselho é o mesmo para aqueles que frequentam academias: só vá se exercitar após 2 horas, ou mais, depois da aplicação do gel . 

Além disso, é sempre válido lembrar da necessidade de lavar muito bem as mãos sempre após fazer uso do medicamento.

Conheça agora benefícios da testosterona em gel e algumas desvantagens:

Vantagens da testosterona gel

  • O tratamento é mais fisiológico, ou seja, imita a secreção natural diária de testosterona;
  • É de fácil aplicação;
  • É mais seguro para casos em que o tratamento precise ser pausado, porque ao interromper o uso os níveis de testosterona vão cair rapidamente.

Desvantagens

  • Uso diário: para alguns pacientes, ter o compromisso de lembrar diariamente de aplicar o gel pode ser um desconforto;
  • Gel pode causar irritação na pele de alguns pacientes;
  • Absorção é variável de paciente para paciente: os índices precisam ser analisados durante o tratamento;
  • É preciso tomar cuidado para não haver transferência de contato para crianças e mulheres do gel transdérmico testosterona  quando ainda está fresco na pele, porque a testosterona é indicada para homens, nesses outros grupos de pessoas pode prejudicar o equilíbrio hormonal delas. 

Vantagens e desvantagens da testosterona gel

Conheça agora benefícios da testosterona em gel e algumas desvantagens: Vantagens da testosterona gel O tratamento é mais fisiológico, ou seja, imita a secreção natural diária de testosterona; É de fácil aplicação; É mais seguro para casos em que o tratamento precise ser pausado, porque ao interromper o uso os níveis de testosterona vão cair rapidamente. Desvantagens Uso diário: para alguns pacientes, ter o compromisso de lembrar diariamente de aplicar o gel pode ser um desconforto; Gel pode causar irritação na pele de alguns pacientes; Absorção é variável de paciente para paciente: os índices precisam ser analisados durante o tratamento; É preciso tomar cuidado para não haver transferência de contato para crianças e mulheres do gel transdérmico testosterona  quando ainda está fresco na pele, porque a testosterona é indicada para homens, nesses outros grupos de pessoas pode prejudicar o equilíbrio hormonal delas. 

Testosterona bioidêntica gel: esclarecimento

Nesse ponto, é interessante esclarecer o termo testosterona bioidêntica, que é muito utilizado pelos laboratórios para reforçar que o hormônio utilizado na medicação é semelhante ao produzido pelo organismo de forma natural. Na verdade, não haveria a necessidade do uso desse termo porque a testosterona utilizada para reposição hormonal é sempre semelhante à produzida pelo organismo, mesmo que sintetizada em laboratório, seja em gel, injetável ou implantável.

 Veja mais explicações técnicas nesse vídeo:

Medicação pode ter efeitos colaterais

Mesmo com prescrição médica, o tratamento poderá trazer alguns efeitos colaterais. O uso da testosterona gel, na bula, aponta que, além das irritações já citadas acima, pode provocar aumento da oleosidade da pele, acne, aumento da pressão arterial, , aumento do hematócrito, queda de cabelo, ginecomastia, etc.

Por  isso, o acompanhamento médico é fundamental, porque cada paciente vai se adaptar a um tipo de prescrição e dosagem do produto.  Caso perceba alguma reação indesejada no organismo, é preciso comunicar o médico. Talvez seja necessária uma reavaliação.

Testosterona gel afeta a produção natural do hormônio?

Sim, o uso do hormônio sintético, por qualquer forma de aplicação, vai afetar a produção natural da testosterona  pelo organismo, que entende que já existe uma quantidade suficiente da substância no corpo e, portanto, a hipófise (uma glândula de localiza-se no crânio) emite uma mensagem para que os testículos produzam menos hormônio e também reduzam a produção de espermatozoides.

Isso significa que a reposição hormonal com testosterona sintética vai alterar a fertilidade do homem.

Se existe um desejo de ter filhos, é preciso reduzir o uso do gel de testosterona, especialmente em casos que os homens usam para ter mais performance física.

Conclusão

Quando o homem está com aqueles desconfortos da baixa da testosterona é preciso buscar ajuda, porque a reposição hormonal irá melhorar muito a vida dele.

A testosterona gel funciona, é segura e dá para perceber resultados rápidos, além de ser muito fácil de começar o tratamento. É uma opção bastante prática. Mas, vai da preferência pela forma de aplicação de cada paciente. 

Porém, alguns pacientes podem precisar de uma dose muito grande, e talvez não valha a pena, por isso, busque informações do seu  médico de confiança, para entender mais sobre a reposição,  quanto tempo demora para a testosterona fazer efeito e esclarecer outras dúvidas. 

 

ebook porque o penis atrofia ou diminui dr marco tulio cavalcanti

 

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Leia também

Potência sexual: o que pode prejudicar o desempenho?

Potência sexual: o que pode prejudicar o desempenho?

A maioria dos homens sonha com uma potência sexual que garanta um bom desempenho na cama. No entanto, em certas…
Quando o homem ejacula rápido o que pode ser?

Quando o homem ejacula rápido o que pode ser?

Antes de responder, imagine a situação: você tomou aquele banho, se perfumou, tomou uma taça de vinho para relaxar, tudo…
Sexo bom depois dos 40: você pode continuar tendo uma vida sexual saudável

Sexo bom depois dos 40: você pode continuar tendo uma vida sexual saudável

Que o sexo é bom nós não temos dúvida, mas e depois dos 40?  Se você está em boa saúde…
Translate »